40ª Reunião da Comissão Bilateral Permanente entre Portugal e os Estados Unidos da América

by • • • Comments (0)

Realizou-se no dia 18 de dezembro, em Lisboa, a 40ª reunião da Comissão Bilateral Permanente (CBP) entre Portugal e os Estados Unidos da América (EUA), momento em se levou a cabo mais um balanço do excelente relacionamento bilateral existente entre os dois países.
A 40ª CBP foi presidida pelo Diretor-Geral de Política Externa, o Embaixador Pedro Costa Pereira, e a Deputy Assistant Secretarypara a Europa Ocidental, Julie Fisher, e integrou o Embaixador de Portugal nos Estados Unidos da América, Domingos Fezas Vital, o Embaixador dos EUA em Portugal, George Glass, e o Presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro. Participou igualmente o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), Manuel Heitor, que fez uma apresentação sobre a Estratégia Nacional para o Espaço 2030, que prevê a instalação de um porto espacial na ilha de Santa Maria, projeto que teve a sua origem numa parceria do MCTES com a Universidade do Texas (Austin).
As partes dedicaram uma parte substancial dos trabalhos à Base das Lajes, tendo a 40ª CBP novamente reiterado a importância estratégica das Lajes para a segurança global e a validade dos acordos laborais alcançados em 2015.
A 40ª CBP ressaltou a longa amizade entre Portugal e os Estados Unidos da América, que são um aliado estratégico de Portugal, e destacou a relevância do encontro entre o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa e o Presidente Donald Trump, em Washington, no passado dia 27 de junho, tendo também assinalado a importância da comemoração, nos Açores e nos EUA, do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, bem como a realização do “Mês de Portugal”, em junho, em cujo contexto se realizou a visita do Primeiro-Ministro António Costa aos Estados Unidos da América.
Ambos os lados louvaram o contínuo estreitamento do relacionamento bilateral entre os dois países e a intensificação das relações económicas e comerciais, incluindo em setores como o turismo, a diversificação energética, as TIC e a agricultura, entre outros.

 

Pin It

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *