Entrevista a Y Ping Chow

by • • • Comments (0)

 

Y Ping Chow é um chinês com nacionalidade portuguesa e passaporte de Taiwan que, além de diversas atividades empresariais, é presidente da Liga dos Chineses em Portugal e de outras associações ligadas ao país asiático.
Nasceu na China, na província de Zhejiang, na região de Xangai e chegou ao nosso país com 7 anos de idade, em 1962 para se juntar aos pais e os avós já viviam em Portugal. O avô foi um dos primeiros chineses a emigrar para Portugal, onde começou por montar uma fábrica de gravatas, em 1933.
Estudou no Porto, na Escola Primária da Chã, e depois no Liceu Alexandre Herculano. Casou-se em Portugal, com uma chinesa de Taiwan, e vive em Portugal, entre viagens regulares à China, com os filhos e as netas.
Começou por trabalhar com o pai no restaurante King Long, um dos mais antigos do Porto. Depois montou um restaurante no Centro Comercial Dallas e hoje tem várias lojas, de diferentes tipos de negócios, incluindo restaurantes.
Ao mesmo tempo tornou-se um dos maiores promotores do intercâmbio luso-chinês.
Y Ping Chow é também presidente da Associação para a Promoção da China Única que deseja a união entre a China e Taiwan. Uma união que espera conseguir pela via do diálogo e do respeito mútuo.

Quem é e o que representa para si a Liga dos Chineses em Portugal?
A Liga dos Chineses em Portugal é uma associação fundada há 21 anos, uma associação sem fins lucrativos, reconhecida pelo governo português e representante da comunidade chinesa no ACM (Alto Comissariado para Migração).
É constituído por associações e por personalidades chinesas que trabalham pelo bem da comunidade. Tem a função principal de ajudar na integração, dignificação, participação, comunicação e desenvolvimento da comunidade chinesa em Portugal.

Considerando que a penetração chinesa no tecido empresarial em Portugal é cada vez maior, que papel tem a Liga no desenvolvimento das relações bilaterais entre os dois países?
A comunidade chinesa tem um papel cada vez mais importante no tecido empresarial português devido os restaurantes chineses e às lojas chinesas mas também pelo facto de algumas das grandes empresas portuguesas terem capital chinês.
O que falta é uma maior ligação com as pequenas e médias empresas, esta é  um desafio que temos neste momento, para melhorar as relações entre ambas partes.

Quais as principais iniciativas ou manifestações da Liga em Portugal?
A Liga tem funcionado como uma ponte que liga Portugal e a China. Tem promovido os contactos oficiais, empresariais e culturais. Tem promovido festas como as do Ano Novo Chinês, tem levado as empresas portuguesas a visitar e contactar com as empresas chinesas, tem feito a ligação entre as universidades chinesas e as universidades portuguesas e tem participado activamente nas estruturas das Associações portuguesas.
Por todas estas razões a Liga goza de excelentes relações com os partidos políticos e as entidades oficiais.

Projetos para o Futuro? Qual o maior desafio?
A Liga Participa activamente no grande projecto político chinês – Uma Rota e um Caminho -promovido por Presidente Xi Jinping. Estamos também a desenvolver um projecto do ensino bilingue, um projecto na área da indústria e um projecto na área de Cooperação.

Que tipo de cooperação a Liga desenvolve com as instituições portuguesas?
A Liga tem desenvolvido os projectos com as instituições na base de Cooperação cultural, industrial e comercial. Temos no plano da cooperação com uma escola privada no ensino da língua e da cultura chinesa, um protocolo com uma Câmara Municipal para o desenvolvimento de um polo industrial e uma parceria com uma associação empresarial para o desenvolvimento de uma plataforma comercial.

 

 

Pin It

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *