Golfe e Diplomacia

by • • • Comments (0)

Iniciamos neste numero uma colaboração regular com a revista Diplomatic Magazine.
A nossa empresa, Golfsport, atua no meio do golfe desde 1996  com  uma atividade  que abrange desde a organização de eventos até à promoção e execução de circuitos turísticos para golfistas internacionais que nos visitam.
Feitas as apresentações, perguntarão os leitores  o que tem a ver uma coluna com este tipo de conteúdo, com uma revista dirigida ao mundo diplomático?
Desde logo me vem à memoria, uma entrevista que  tive honra de fazer ao nosso antigo Ministro dos Negocios Estrangeiros, João de Deus Pinheiro, cuja paixão pelo golfe é conhecida.
Nessa conversa recordou-nos  as importantes reuniões politicas que teve com o Secretario de Estado norte-americano James Baker , também ele um praticante deste desporto. Uma em particular, teve um episodio que achei verdadeiramente delicioso.
Numa reunião da NATO, num prestigiado Hotel com campo de golfe em Turnberry, na Escócia, era necessário encontrar uma estratégia em relação à Russia e a todos os países que compunham a União Sovietica. No meio dessa reunião, o nosso ministro recebe um bilhete do James Baker, desafiando-o para nove buracos. Na resposta a este bilhete, João de Deus Pinheiro informa que não pode pois tem que escrever as conclusões dessa reunião. Nova missiva de resposta do secretario de Estado revela “não te preocupes, eu revelo-te quais são os resultados desta reunião“.
E, perante a estupefação geral, saíram a meio da reunião, e  lá foram jogar. Quando chegou a Portugal, João de Deus Pinheiro entregou ao Primeiro Ministro Cavaco Silva dois relatórios: Um, o oficial e outro…  o do James Baker! Foi com este último, que Cavaco Silva  brilhou na reunião de Chefes de Estado europeus!
Se golfe não tem nada a ver com diplomacia…

Rui Portela
Director Golfsport

 

Pin It

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *