Novo embaixador de Portugal na China considera que o comércio entre os dois países está “aquém do desejável”

by • • • Comments (0)

O novo embaixador de Portugal na China, José Augusto Duarte, acredita que o comércio entre os dois países se encontra “aquém daquilo que seria desejável e nos dois sentidos”. “Portugal podia importar muito mais da China e esta pode importar muito mais de Portugal”, afirmou, em declarações ao “Jornal Tribuna de Macau”.

O diplomata, que iniciou a sua missão na China este mês, enalteceu aqueles que são os seus objetivos: robustecer as trocas comerciais entre as duas nações para fomentar interesses comuns e uma maior aproximação e contribuir para o enriquecimento das relações diplomáticas, políticas, económicas e culturais, com base no respeito mútuo.

Para José Augusto Duarte, os valores das trocas comerciais entre as duas nações são relativamente modestos, comparativamente a outros países, não por falta de capacidade, mas sim “porque não se desenvolveu”.

O novo embaixador refere igualmente que Portugal deverá começar a importar mais os produtos de alta qualidade chinesa. Por outro lado, aconselho os chineses a tomarem atenção aos vinhos, ao calçado e ourivesaria de maior qualidade e inovação em design, área do agroalimentar e tecnologia de energia renovável.

“Nunca tinha estado em Pequim. Cheguei para me apresentar ao trabalho e descobrir o país. Não sou daquelas pessoas que já é um profundo conhecedor da realidade chinesa. As teorias que tenho são baseadas no estudo e não na prática”, disse, acerca dos primeiros dias na capital chinesa, acrescentado que foi“muito bem-recebido, com imensa hospitalidade e cordialidade”.

Fonte: Portal Martim Moniz

Pin It

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *